Tóquio, 19 jun (EFE).- O primeiro-ministro japonês, Taro Aso, e os demais titulares de seu Gabinete devolverão aos cofres públicos 20% do bônus que recebem no verão, para contribuir com a recuperação econômica do país.

Segundo a agência local de notícias "Kyodo", o bônus de Aso após a devolução será de 4,38 milhões de ienes (32.521 euros), enquanto cada um de seus ministros receberá 3,20 milhões de ienes (23.759 euros).

Antes de chegar a este acordo, existia a possibilidade de um corte dos bônus de cerca de 10%, a metade do que finalmente foi decidido devolver ao Estado.

Os vice-ministros e os secretários parlamentares também planejam devolver 20% de seu primeiro bônus de 2009 para nutrir os fundos do Estado.

A economia japonesa, muito dependente da exportação e, por isso, uma das grandes afetadas pela queda da demanda global, se encontra em recessão desde novembro do ano passado. EFE clb/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.