Ministros de Exteriores discutem na quinta-feira reforma do CS da ONU

Roma, 2 fev (EFE).- Ministros de Assuntos Exteriores de vários países se reunirão na próxima quinta-feira em Roma para abordar a reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas, informou hoje o Governo italiano em nota de imprensa.

EFE |

O chanceler da Itália, Franco Frattini, presidirá uma reunião à qual devem comparecer, entre outros, segundo o Executivo italiano, seu colega espanhol, Miguel Ángel Moratinos, e o argentino, Jorge Taiana, e à qual estão convidados representantes políticos de mais de 70 países.

Em particular, a reunião de ministros de Exteriores foi convocada para estabelecer os "princípios, compartilhados por um amplo número de países e que afetam as capitais políticas, que poderão inspirar suas ações" durante as negociações sobre a reforma do Conselho de Segurança em Nova York, diz a nota.

O formato da reunião será "amplo" e, nela, o Governo italiano pretende conter as posições já existentes sobre a reforma do Conselho de Segurança e que sejam abordadas novas propostas.

Atualmente, Estados Unidos, Rússia, China, França e Reino Unido são os únicos permanentes dos 15 membros do Conselho de Segurança, e, portanto, só eles têm poder de veto.

Os outros 10 assentos são divididos por regiões geográficas e são eleitos para mandatos de dois anos.

O chamado Grupo dos Quatro (Japão, Alemanha, Índia e Brasil), que deseja um assento permanente, quer aumentar seus membros nas duas categorias.

Por outro lado, a coalizão Unidos Para o Consenso, integrada por Itália, Paquistão, Espanha e México, entre outros, somente aceita uma ampliação com membros não-permanentes.

Os países africanos da ONU defendem uma representatividade geográfica mais equitativa, com mais assentos permanentes e não-permanentes para seu grupo regional. EFE mcs/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG