Ministros de Defesa da Unasul aprovam Centro de Estudos Estratégicos

Quito, 6 mai (EFE).- Os ministros sul-americanos de Defesa, reunidos nesta quinta-feira na cidade equatoriana de Guayaquil, no Equador, aprovaram o projeto de estatuto do Centro de Estudos Estratégicos, que vai assessorar o Conselho de Defesa da União de Nações Sul-americanas (Unasul).

EFE |

Quito, 6 mai (EFE).- Os ministros sul-americanos de Defesa, reunidos nesta quinta-feira na cidade equatoriana de Guayaquil, no Equador, aprovaram o projeto de estatuto do Centro de Estudos Estratégicos, que vai assessorar o Conselho de Defesa da União de Nações Sul-americanas (Unasul). Essa decisão é a mais importante tomada durante a primeira jornada da II Reunião Ordinária do Conselho de Defesa Sul-americano (CDS), que foi inaugurado nesta quinta em Guayaquil. O documento, em suas considerações, assinala que o Centro faz parte do Plano de Ação do CDS com o objetivo de gerar um pensamento estratégico em nível regional, que apoie a coordenação e harmonização das políticas de Defesa na América do Sul. Por isso, os ministros aprovaram a criação do Centro como instância de produção de estudos estratégicos, dirigidos à assessoria do CDS, mas que também servirá a cada um dos países-membros de Unasul (Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela). O centro contribuirá, "mediante a análise permanente, à identificação de desafios, fatores de risco e ameaças, oportunidades e cenários relevantes para a defesa e a segurança regional e mundial", em curto, médio e longo prazos, destaca o documento. Também contribuirá para a identificação de enfoques conceituais e linhas básicas para a articulação de políticas em matéria de defesa e segurança regional, destaca o estatuto divulgado pelo gabinete de comunicação do CDS. Entre as atribuições do Centro estão "realizar estudos e pesquisas em temáticas vinculadas à defesa e à segurança regional, assim como organizar oficinas, editar publicações e quaisquer atividades relevantes para abordar e tratar os temas de interesse do CDS". O Centro, além disso, buscará estabelecer uma rede com as unidades de estudos estratégicos de cada país membro da Unasul, assim como de nações fora da região. As decisões adotadas nesta reunião passarão para mãos da instância de chanceleres sul-americanos, que são os encarregados dos acordos internacionais em cada país. O ministro equatoriano de Defesa, Javier Ponce, qualificou como "bem-sucedida" a primeira jornada da reunião, que será concluída nesta sexta com uma agenda de discussão que inclui também um Plano de Ação do Conselho para o período 2009-2010. Além disso, os ministros preveem a aprovação de uma série de procedimentos para a aplicação de Medidas de Fomento da Confiança e Segurança na região. Também será conhecida a análise sobre o documento Estratégia Sul-Americana, Livro Blanco de Movilidad Aérea (AMC), dos Estados Unidos, que foi previamente analisado na quarta pelos vice-ministros. A II reunião ordinária do CDS foi inaugurada por Ponce e o governador na província de Guaias, cuja capital é Guayaquil, Roberto Couro. O governador regional, em seu discurso, assegurou que o Conselho de Defesa tem como objetivo a promoção da paz, junto com a prosperidade da região, em um ambiente de soberania e integração. Por isso, nunca mais será permitido "que sejamos submetidos a interesse externos" na América do Sul, disse, e acrescentou que, de forma concomitante à defesa, o Conselho tem o desafio de contribuir para o desenvolvimento dos povos dos doze países que formam a União. Da reunião de Guayaquil participa o ministro da Defesa do Governo Lula, Nelson Jobim, e seus colegas de Argentina, Bolívia, Peru, Chile, Guiana, Paraguai, Uruguai e Venezuela, além do vice-ministro da Colômbia. A II Reunião Ordinária do Conselho de Defesa Sul-americano será concluída nesta sexta, e está previsto que no encerramento sejam divulgadas as resoluções e decisões adotadas pelos ministros. EFE fa/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG