Bruxelas, 2 mar (EFE).- Os ministros do Meio Ambiente da União Europeia (UE) concordaram hoje em manter a proibição à pesca comercial de baleias e em apoiar o fim das capturas com fins científicos.

Com a proposta, os 27 países-membros do bloco demarcam a posição que a Comissão Europeia (CE, órgão executivo da UE) defenderá nos próximos três anos, assim como na próxima Comissão Baleeira Internacional (CBI), que acontecerá em junho, na Ilha da Madeira.

Os ministros também decidiram apoiar a gestão da pesca aborígine de baleias para subsistência, sempre que a preservação das populações correspondentes não seja comprometida.

A UE respaldou também a criação de santuários marítimos nos quais a caça destes cetáceos seja proibida indefinidamente.

A Dinamarca foi o único país do bloco que se mostrou reticente a aprovar o texto.

Por fim, acabou introduzindo uma declaração adicional que explica que as medidas adotadas hoje não salvaguardam os interesses da Groenlândia e das Ilhas Faroe, territórios dinamarqueses de ultramar que não fazem parte da UE. EFE vd/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.