Ministros árabes pedem que ONU detenha assentamentos israelenses

Cairo, 7 mai (EFE).- Os ministros de Assuntos Exteriores de diversos países árabes pediram hoje ao Conselho de Segurança da ONU e à comunidade internacional para que intervenham imediatamente com o objetivo de deter a política israelense de assentamentos nos territórios palestinos.

EFE |

Os ministros fizeram este pedido em comunicado final divulgado ao término da reunião extraordinária realizada na sede da Liga Árabe no Cairo.

Além disso, os diplomatas pediram a interrupção imediata de todas as ações israelenses destinadas a isolar Jerusalém e a expulsar a seus habitantes árabes.

Os ministros apoiaram o pedido palestino de condicionar a volta das negociações com o Estado judeu à suspensão da construção de assentamentos israelenses nos territórios palestinos.

Os chanceleres também deram as boas-vindas ao anúncio dos Estados Unidos de seu compromisso com a solução de dois Estados, um palestino e outro israelense, segundo o comunicado.

A reunião de hoje teve o objetivo de analisar as políticas do novo Governo de direita israelense e sua proposta judaizante para Jerusalém Oriental.

Segundo fontes da Liga Árabe, os presentes insistiram na necessidade de respeitar plenamente a iniciativa de paz árabe.

Esta iniciativa foi lançada em 2002 pela Arábia Saudita e propõe a normalização das relações com Israel em troca da devolução dos territórios ocupados em 1967, ou seja, Cisjordânia, Faixa de Gaza, as Colinas de Golã e Jerusalém Oriental.

A Administração do novo presidente americano, Barack Obama expressou seu apoio a esta proposta, rejeitada pelo Governo israelense, já que reconhece o direito de retorno para os refugiados palestinos e seus descendentes. EFE hh/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG