Ministro venezuelano pede fim do embargo a Cuba

San Pedro Sula (Honduras), 3 jun (EFE).- O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Nicolás Maduro, reconheceu hoje os gestos positivos dos Estados Unidos para conseguir a revogação da suspensão de Cuba na Organização dos Estados Americanos (OEA), mas exigiu o fim do embargo à ilha.

EFE |

"Cumprimentamos os gestos positivos do Governo dos Estados Unidos. Agora é possível dar a mão e um sorriso aos representantes dos EUA, é certo que é possível conversar de forma amena", disse Maduro, durante seu discurso no plenário da 39ª Assembleia Geral da OEA, após a revogação da suspensão a Cuba.

O chanceler venezuelano disse, no entanto, que "não é suficiente" e pediu uma mudança no tipo de relações de Washington com os países da América.

A Assembleia Geral da OEA aprovou hoje em San Pedro Sula, em Honduras, a revogação da resolução que suspendia a participação de Cuba no Sistema Interamericano desde 1962, após dois dias de intensos debates entre os delegados dos 34 países-membros. EFE jlp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG