politizada - Mundo - iG" /

Ministro sudanês diz que Justiça Internacional é politizada

Cairo, 4 mar (EFE).- O ministro de Relações Exteriores do Sudão, Ali Karti, disse hoje à Agência Efe que qualquer tentativa de condenar o presidente do Sudão representa uma politização da justiça internacional, pouco antes de o Tribunal Penal Internacional (TPI) confirmar o pedido de prisão contra ele.

EFE |

"Qualquer tentativa de interferir nos assuntos do Sudão tem o objetivo de deter o desenvolvimento econômico e político do país", disse Karti, sobre a ordem de prisão contra Bashir por crimes de guerra e contra a Humanidade.

Ele acrescentou que esta intervenção pretende "bloquear os esforços do Governo para conseguir a estabilidade e o desenvolvimento do Sudão, assim como a realização de eleições no final deste ano, além de frustrar as negociações de paz sobre Darfur e pôr fim ao acordo de paz assinado com o sul do Sudão".

Karti insistiu em que a postura definitiva de seu país é "a rejeição às acusações contra Bashir".

O promotor do TPI, Luis Moreno Ocampo, pediu em julho de 2008 a detenção de Bashir, por crimes de guerra que, segundo ele, o presidente sudanês cometeu, por meio das forças governamentais e milícias apoiadas por ele em Darfur, no oeste do Sudão, em um conflito que matou 300 mil pessoas e obrigou 2,5 milhões a deixar seus lares. EFE hh/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG