Ministro Saudita recomenda árabes a dialogarem logo com Obama

Cairo, 16 jan (EFE).- O ministro de Relações Exteriores saudita, príncipe Saud al-Faisal, recomendou hoje no Kuwait que os países árabes que iniciem rapidamente um diálogo com a nova Administração do presidente eleito dos EUA, Barack Obama, segundo a agência Kuna.

EFE |

"Uma vez que o presidente americano assuma seu posto (daqui a quatro dias), os árabes estão chamados a começar um diálogo sério com ele para deter a agressão israelense sobre Gaza", disse Al-Faisal em reunião extraordinária dos 22 ministros de Relações Exteriores da Liga Árabe no Kuwait.

O principal tema na agenda desse encontro é a ofensiva israelense sobre a Faixa de Gaza, pela qual os ministros discutiram hoje "que medidas devem tomar os árabes em vista do não cumprimento de Israel da resolução do Conselho de Segurança da ONU, que faz uma chamada a um cessar-fogo".

Eles não mencionaram os ataques prévios do Hamas ao território israelense nem a quebra das resoluções de cessar-fogo pela facção palestina, tanto após a intervenção da ONU quanto antes do fim da trégua anterior, em 19 de dezembro.

Por sua parte, o ministro de Relações Exteriores egípcio, Ahmed Aboul Gheit, disse, após a reunião, que seu país continua com os esforços para "libertar Gaza da grande tragédia à qual se enfrenta".

Gheit assinalou que os ministros de Relações Exteriores deveriam tentar "conseguir uma postura árabe unida para um cessar-fogo, a retirada das tropas israelenses e a abertura das passagens fronteiriças" de Gaza. EFE nq/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG