Ministro russo constata melhoras nas relações com Washington

Moscou, 5 abr (EFE).- As relações entre Rússia e Estados Unidos melhoraram com a nova Administração americana, afirmou hoje o ministro de Assuntos Exteriores russo, Serguei Lavrov.

EFE |

"Agora, a atmosfera (das relações bilaterais) é, sem dúvida, diferente" da que reinava nos tempos da Administração anterior, disse o chefe da diplomacia russa, em entrevista que será publicada amanhã pelo "Rossiyskaya Gazeta", diário oficial do Governo da Rússia.

Lavrov realiza estas declarações quatro dias depois da reunião mantida em Londres entre o presidente dos EUA, Barack Obama, e o líder russo, Dmitri Medvedev, na qual alcançaram um acordo para reabrir as conversas de redução de ogivas nucleares, a primeira negociação significativa sobre armamento entre os dois países desde 1997.

O chefe da diplomacia russa disse que a Administração de George W. Bush "preferia tomar as decisões e só depois colocar todos diante dos fatos consumados".

Justamente assim, disse, surgiu o problema do posicionamento do escudo antimíssil dos Estados Unidos.

Agora, no entanto, "foi criada uma situação diferente", afirmou o ministro.

"Não quero dizer que, para satisfação universal, tenhamos garantias de uma solução eficaz do problema" do escudo antimíssil, disse.

No entanto, disse, "existe a disposição de voltar a analisar conjuntamente o problema e o reconhecimento de que existem alternativas a esse projeto planejado pela Administração de Bush, o que, por si só, já é um fator positivo".

Lavrov também qualificou de fato positivo a disposição dos presidentes da Rússia e dos Estados Unidos, referendada na declaração conjunta que saiu da reunião de Londres, de "realizar um diálogo sério, com participação de outros Estados, sobre questões de segurança europeia".

Em particular, ressaltou, a disposição dos Estados Unidos de examinar a iniciativa de Medvedev sobre a coordenação de um novo tratado que garanta a segurança no espaço euro-atlântico.

"Esse também é um sinal da disposição da Administração americana de discutir os problemas mais complicados em um diálogo equitativo", ressaltou Lavrov.

O ministro lembrou que, após o primeiro encontro, Medvedev qualificou de "muito boas" as relações com Barack Obama.

"Há fundamentos para confiar em que as relações pessoais favorecerão a solução de questões interestatais" e "existe a sensação" de que, além do fator pessoal, a nova Administração americana junta a "vontade de avançar nas questões submetidas a exame", disse. EFE mb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG