Ministro renuncia por não cumprir promessa de evitar apagões... no Equador

O ministro da Energia do Equador, Esteban Albornoz, renunciou ao cargo na quarta-feira ao admitir que o governo ainda não pode cumprir a promessa de acabar com os racionamentos de energia elétrica iniciados em 5 de novembro.

AFP |

"Apresentei o pedido de demissão ao cargo que venho desempenhando", disse Albornoz, que anunciara o fim dos cortes de energia na terça-feira.

"A situação energética do país se deteriorou nas últimas horas, pois o nível da represa de Amaluza, da central Paute, caiu significativamente", explicou o ex-ministro, que não se arriscou a divulgar uma nova data para o fim do racionamento.

Albornoz destacou que os racionamentos serão retomados no porto de Guayaquil, onde haviam sido encerrados há uma semana, e continuarão no restante do país.

O Equador, deficitário em geração hidrelétrica, iniciou em 5 de novembro um plano de racionamento por problemas na geração de energia, provocada pelo que se considera a seca mais grave no país em quatro décadas.

str/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG