Ministro quer que Israel elabore plano de paz ao Oriente Médio

JERUSALÉM - O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, sugeriu hoje ao primeiro-ministro Benjamin Netanyahu que Israel lance um plano de paz próprio para a região com o objetivo de resistir às pressões da comunidade internacional sobre a iniciativa de paz saudita.

EFE |

Barak fez a proposta em reunião em Jerusalém de funcionários relacionados com o conflito árabe-israelense, e na qual também esteve o novo ministro de Exteriores, o ultradireitista Avigdor Lieberman, informou o jornal "Ha'aretz".

Em termos gerais, a iniciativa saudita consiste no reconhecimento de Israel por parte dos países árabes em troca de que o Estado judeu se retire dos territórios ocupados em 1967 e permita a criação de um Estado palestino na Cisjordânia e em Gaza, tendo Jerusalém Oriental como capital.

Israel recebeu a proposta em 2007 e, apesar de ter encarado a iniciativa positivamente, pediu para fazer algumas alterações, o que a Liga Árabe rejeita categoricamente.

O ministro israelense teme que o apoio expressado à iniciativa pela Administração do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, acabe deixando sem saída Israel, pelo que propôs a Netanyahu que busque uma alternativa.

A reunião de hoje foi a primeira convocada pelo premiê para analisar o processo de paz com palestinos e Síria, interrompido antes da mudança de Governo, após as eleições gerais de 10 de fevereiro.

    Leia tudo sobre: israeloriente médio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG