Ministro polonês defende comissão da UE para mediar na Ossétia do Sul

Varsóvia, 10 ago (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores polonês, Radoslaw Sikorski, defendeu hoje que a União Européia (UE) constitua uma comissão para a paz que sirva como mediadora no conflito entre a Rússia e a Geórgia, depois da entrada de tropas russas na Ossétia do Sul.

EFE |

Em declarações à rede de televisão "TVN24", Sikorski disse que a UE seria um "bom parceiro" para mediar no conflito, já que, na sua opinião, tem credibilidade para ambas as partes.

Segundo ele, a União Européia é uma "força de paz" menos "controvertida" que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e "mais efetiva" que as Nações Unidas.

O ministro afirmou que, após conversar com o ministro de Exteriores alemão, Frank-Walter Steinmeier, considera que a UE está pronta para assumir este trabalho.

Sikorski pediu no sábado uma cúpula extraordinária da UE para analisar o conflito da região separatista georgiana da Ossétia do Sul.

O alto representante para Política Externa e Segurança Comum da UE, Javier Solana, e sua equipe mantêm contatos com as partes em conflito e com representantes da comunidade internacional, para conseguir o fim imediato da violência e o início do diálogo entre as partes. EFE nvm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG