Ministro peruano diz que 4 membros do Sendero Luminoso morreram em confronto

Lima, 26 ago (EFE).- O ministro da Defesa do Peru, Rafael Rey, afirmou que o grupo Sendero Luminoso, que entrou em conflito com o Exército peruano, que causou a morte de dois militares, também perdeu pelo menos quatro integrantes, em uma inacessível zona da região de Junín.

EFE |

Em declarações à imprensa, no Palácio do Governo, Rey acrescentou que não tem a confirmação sobre a quantidade de integrantes mortos do grupo, que enfrentou hoje o Exército, mas assinalou que calcula que são pelo menos quatro, devido ao armamento encontrado abandonado no local.

Também disse que pode haver um número indeterminado de feridos entre os subversivos, enquanto o resto dos militares envolvidos na operação não sofreu lesões.

O ministro identificou os mortos confirmados como os sargentos Saúl Félix Pérez e Ronald Alegría Pacheco.

Uma patrulha militar que percorria Pampas de Tayacaja, no distrito de San Antonio de Carrizales, na província de Santo Domingo de Acobamba, foi atacada às 06h30, no horário local, por supostos terroristas que atuam no vale dos rios Apurímac e Jan. EFE mmr/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG