Ministro italiano propõe lei para obrigar filhos adultos a deixar casa dos pais

O ministro da Administração Pública da Itália, Renato Brunetta, propôs que seja criada uma nova lei para forçar filhos adultos a sair da casa dos pais. A sugestão foi uma reação a uma decisão de um tribunal da cidade de Bergamo, que obrigou um pai - Giancarlo Casagrande, de 60 anos - a contribuir para as despesas da filha de 32 anos que ainda mora com a família, embora ela tenha concluído um curso universitário há oito anos.

BBC Brasil |

Segundo Brunetta, os filhos deveriam ser obrigados a deixar a casa dos pais aos 18 anos de idade, mesmo que por força de lei.

Na Europa, os italianos estão entre aqueles que demoram mais tempo para sair da casa dos pais.

Uma pesquisa feita no ano passado pelo instituto nacional de estatísticas da Itália indica que mais de sete entre dez italianos com idades entre 18 e 39 anos ainda vivem com a família.

Polêmica
Segundo o correspondente da BBC em Milão, Mark Duff, a ideia de Brunetta foi recebida como um tanto extrema.

Para Duff, no entanto, ela colocou em evidência a tendência crescente entre jovens italianos de permanecer em casa, mesmo quando se aproximam da meia-idade.

A recessão e as dificuldades de obter empregos seguros tornaram mais difícil para os jovens italianos saírem de casa.

Apesar de sua proposta polêmica, o próprio Brunetta já admitiu que, quando saiu da casa de seus pais, aos 30 anos, não sabia sequer arrumar a própria cama.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG