Roma, 9 jan (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores da Itália, Franco Frattini, acusou hoje o movimento islâmico palestino Hamas de usar crianças e civis como escudos humanos, diante da incursão e dos bombardeios israelenses na Faixa de Gaza.

"Usam escudos humanos com crianças e civis", disse o chefe da diplomacia italiana, que acrescentou que isso provoca "trágicos erros" por parte do Exército de Israel.

Em declarações ao canal de televisão "Canale 5", Frattini disse que o Hamas "não pode ser considerado um interlocutor", já que "é o problema" do conflito que explodiu na Faixa de Gaza.

Acrescentou que os "únicos" que podem convencer o Hamas de deixar as armas são as autoridades egípcias, que até agora não conseguiram isso.

Frattini anunciou que, depois da posse da nova Administração americana, começarão a ser organizadas sessões de trabalho sobre a crise no Oriente Médio no Grupo dos Oito (G8, os sete países mais desenvolvidos e a Rússia), cuja Presidência está nas mãos da Itália.

EFE ccg/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.