Ministro israelense tentou se reunir com Meshaal, diz deputado

Jerusalém, 26 jan (EFE).- O ministro do Interior israelense, Eli Yishai, pediu que o ex-presidente americano Jimmy Carter organizasse um encontro com o líder do Hamas no exílio, Khaled Meshaal, revelou hoje o deputado árabe-israelense Ahmad Tibi.

EFE |

Carter é o único ex-presidente americano que mantém contatos com o Hamas, movimento islâmico palestino considerado terrorista por seu país, assim como por Israel e pela União Europeia.

Yishai lidera o partido ultra-ortodoxo sefardita Shas e defende posturas duras diante dos palestinos, mas quer negociar diretamente com o Hamas para conseguir a libertação do soldado israelense Gilad Shalit, capturado em junho de 2006 por três milícias palestinas, entre elas a do movimento liderado por Meshaal.

A postura de Yishai contrasta com a linha do Governo israelense de rejeição às negociações diretas com o Hamas, para não transformar em interlocutor válido um grupo que considera terrorista.

Tibi, ex-assessor do histórico presidente palestino Yasser Arafat, revelou este fato em um debate realizado hoje na câmara legislativa israelense.

Na reunião, tentava defender um de seus colegas do partido árabe Balad, o deputado druso Said Nafa, acusado no mês passado pelo procurador-geral do Estado, Menachem Mazuz, por suspeita de contatar "agentes estrangeiros" durante uma viagem que fez à Síria em 2007.

Em seu périplo, Nafa se reuniu com o subdiretor-general da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP), Talal Naji, e foi até os escritórios de Meshaal em Damasco, mas não conseguiu se reunir com ele, segundo a ata de acusação. EFE ap/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG