Ministro israelense lamenta ausência de Lula em ato pelo fundador do sionismo

Buenos Aires, 16 mar (EFE).- O ministro de Segurança Interior de Israel, Yitzhak Aharonovitch, destacou hoje em Buenos Aires a importância da visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Jerusalém, mas lamentou sua decisão de não visitar o túmulo do fundador do sionismo, Theodor Herzl.

EFE |

Para o ministro, Lula "tomou suas próprias decisões e talvez devesse ter depositado flores" em homenagem a Herzl.

"Foi dada a ele muita importância e muitas honras na visita. O presidente foi recebido pelo primeiro-ministro (Benjamin Netanyahu) e fez um discurso no Parlamento.

Com Israel, nem sempre se chega a acordos, mas é preciso pôr as coisas em sua dimensão, em sua perspectiva correta. De todas as maneiras, temos muito boa relação com o Brasil", afirmou.

Em entrevista coletiva reproduzida pela "Agência Judaica de Notícias", que tem sede em Buenos Aires, o ministro disse também que existem certos atritos entre Israel e Estados Unidos, mas frisou que "há muitos interesses compartilhados".

"Israel é um bem estratégico dos EUA e, às vezes, em uma família, há lugar para alguns atritos. Consideramos os EUA nosso melhor aliado, nosso país mais amigo", comentou. EFE cw/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG