Ministro israelense apoia decisão de construir cerca na fronteira com Egito

Jerusalém, 11 jan (EFE).- O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, apoiou hoje a decisão do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, de construir dois lances de cerca na fronteira com o Egito, para impedir que pessoas não autorizadas entrem por ela.

EFE |

"Boas cercas fazem bons vizinhos", disse Barak, em um breve comparecimento diante de um grupo de meios de comunicação, ao comentar a planejada construção de dois lances de entre 50 e 60 quilômetros cada na fronteira com o Egito.

A cerca não será "inteligente", como as que Israel colocou há alguns anos ao redor de Gaza e Cisjordânia, e em sua fronteira com o Líbano, que dão o alarme com a mais leve pressão.

"No final, não haverá outro remédio que fechar tudo com uma cerca, porque Israel é o único Estado do mundo industrializado que pode ser alcançado a pé a partir da África", disse ontem Netanyahu, na reunião na qual decidiu com seus assessores o novo projeto.

Destinado, em grande medida, a impedir a entrada a partir do Egito de emigrantes africanos, e, em menor medida, a de milicianos palestinos, a nova cerca custará aos cofres públicos israelenses cerca de 1,5 bilhão de shekels (US$ 404 milhões). EFE elb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG