Ministro israelense admite que parte de Jerusalém poderá ser palestina

Jerusalém, 3 set (EFE) - O ministro da Defesa israelense e ex-primeiro-ministro, Ehud Barak, assegurou hoje que parte de Jerusalém poderia se tornar a capital do futuro Estado palestino em um acordo de paz.

EFE |

"Nossa posição básica é que Jerusalém é a capital de Israel, mas que podemos encontrar uma forma sob a qual vários bairros com grande população árabe poderiam se transformar, como parte de um acordo de paz, em parte da capital palestina, que também incluiria as aldeias vizinhas a Jerusalém", assegura Barak.

O anúncio foi feito em entrevista à emissora de televisão catariana "Al Jazira".

Em relação à questão dos refugiados palestinos que deixaram a região após a criação do Estado de Israel em 1948, Barak diz que não pode imaginar nenhum primeiro-ministro israelense "de direita, de esquerda, passado ou futuro" que aceite que "um único refugiado palestino volte a Israel com base no direito ao retorno".

"Essa foi minha posição quando fui primeiro-ministro e foi a de todos os primeiros-ministros de Rabin a Peres, de Samir a Begin e será a postura de Israel no futuro", acrescentou.

O titular da Defesa também negou que Israel país esteja ampliando os assentamentos judaicos na Cisjordânia, mas reivindicou o direito a construir em Jerusalém Oriental e em outros assentamentos, como Ma'aleh Adumim, que considera ficarão dentro das fronteiras israelenses em qualquer futuro acordo de paz.

Quanto às futuras fronteiras de Israel, afirmou que o Estado Judeu pretende que estas sejam estabelecidas ao longo do muro de separação que constrói na Cisjordânia, apesar de ter admitido que o traçado deste poderia se modificar em alguma de suas partes quando se alcance um acordo de paz.

Israel e a Autoridade Nacional Palestina (ANP) relançaram suas negociações de paz em novembro em Annapolis (Estados Unidos), sob os auspícios da Administração Bush, e se comprometeram a alcançar até o fim do ano um acordo que leve à criação de um Estado palestino. EFE aca/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG