Ministro iraquiano não espera grandes mudanças na política dos EUA

Bagdá, 5 nov (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores iraquiano, Hoshiar Zebari, parabenizou hoje a vitória de Barack Obama nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, mas afirmou que seu país não espera grandes variações na política americana no Iraque.

EFE |

"O Governo iraquiano, que dá as boas-vindas e respeita a eleição do povo americano, não espera uma grande mudança na política dos EUA no Iraque, nem que essa mudança aconteça da noite para o dia", disse Zebari à imprensa local.

A situação no Iraque, onde os EUA possuem uma forte presença militar desde que invadiram o país em março de 2003, é um dos maiores desafios na política externa para o futuro presidente.

Durante a campanha, Obama se comprometeu a retirar as tropas do Iraque em um prazo de 10 meses a partir de sua confirmação no cargo.

Zebari lembrou hoje que Obama assegurou aos responsáveis iraquianos durante sua visita às tropas no Iraque que "não aceleraria a retirada das forças americanas caso chegasse à Presidência dos EUA".

O novo presidente terá de estudar a situação no Iraque e negociar com as autoridades locais e de seu país, disse o chefe da diplomacia iraquiana.

A política externa americana é fruto do trabalho de várias instituições e de uma estratégia marcada, precisou Zebari, antes de afirmar que existe "a oportunidade de fundar uma bem-sucedida sociedade com a Administração americana".

O responsável iraquiano se referiu também à chegada de Joe Biden à Vice-Presidência do país, o que poderia fortalecer a idéia do senador por Delaware sobre um Iraque dividido em três territórios (curdo, sunita e xiita).

A idéia da divisão do Iraque não está sobre a mesa, afirmou Zebari. EFE ah/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG