Bagdá, 2 jul (EFE).- O rei Abdullah II da Jordânia visitará o Iraque em breve, graças à melhoria da situação de segurança, disse hoje o ministro de Assuntos Exteriores iraquiano, Hoshiyar Zebari.

"As recentes melhoras da segurança e da situação política no Iraque propiciaram uma distensão diplomática árabe, regional e internacional, e agora muitos Estados se mostram dispostos a enviar embaixadores ao Iraque", disse Zebari.

Neste contexto, acrescentou que "o rei Abdullah II da Jordânia visitará em breve o Iraque", mas não deu mais detalhes.

Se o monarca jordaniano realizar a visita, seria o primeiro chefe de Estado árabe a visitar o Iraque após a queda de Saddam Hussein.

O novo regime iraquiano vem pedindo insistentemente aos Estados árabes que normalizem suas relações com o Iraque, começando pelo envio de embaixadores e a abertura de missões diplomáticas plenas.

No entanto, o atentado com bomba contra a embaixada jordaniana, em agosto de 2003, e o seqüestro e assassinato do embaixador egípcio, em julho de 2005, desestimularam a eventual normalização diplomática com o Iraque, além das reservas em relação ao novo regime nascido após a ocupação militar americana. EFE am/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.