Ministro iraniano condena as críticas dos EUA, R.Unido e da UE

Teerã, 29 dez (EFE).- O ministro iraniano de Assuntos Exteriores, Manouchehr Mottaki, criticou hoje com dureza as declarações dos Estados Unidos, do Reino Unido e da União Europeia sobre a violenta repressão dos protestos da oposição no domingo passado em Teerã.

EFE |

Em declarações divulgadas pela agência de notícias "Ilna", o chefe da diplomacia iraniana disse que os "Estados Unidos e a União Europeia devem parar com as declarações arbitrárias".

Mottaki foi especialmente duro com as palavras do colega britânico, David Miliband, quem louvou "a grande coragem" dos opositores iranianos.

"O Reino Unido receberá uma bofetada se não parar de declarar tolices infundadas", afirmou.

"As palavras gratuitas das autoridades ocidentais são uma mostra de suas próprias contradições, devem acabar com as ações provocativas", acrescentou.

No domingo passado, dia em que os xiitas realizavam a festa mais sagrada, a "Ashura", a oposição iraniana voltou às ruas para protestar contra o Governo e a atuação do regime nos últimos seis meses.

Nos distúrbios, considerados os mais graves desde que em junho passado o presidente Mahmoud Ahmadinejad foi eleito nas mais polêmicas eleições, cujo resultado a oposição uma fraude, morreram pelo menos oito pessoas.

O porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores do Irã, Ramin Mehmanparast, anunciou hoje que o Irã convocará o embaixador do Reino Unido em Teerã para protestar pelas declarações.

Na entrevista coletiva semanal, o funcionário iraniano classificou de "ingerência nos assuntos internos do Irã" as palavras de Miliband. EFE msh-jm/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG