Ministro francês pede esclarecimento de bombardeio no Afeganistão

PARIS - O ministro de Assuntos Exteriores francês, Bernard Kouchner, ressaltou neste domingo que a França considera prioritário que se esclareçam as circunstâncias e o saldo definitivo de vítimas do bombardeio da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) na sexta-feira passada no Afeganistão.

Redação com agências internacionais |

"A prioridade é que venham à tona todas as circunstâncias e o balanço definitivo desta operação", afirma o chefe da diplomacia francesa, em comunicado.

Kouchner indica na mesma nota que o governo francês já se pronunciou neste mesmo sentido na sexta-feira passada, no mesmo dia em que aviões aliados bombardearam dois caminhões-pipa cuja explosão provocou a morte de mais de 50 pessoas no sul da localidade afegã de Kunduz.


AP

Afegãos andam próximo ao local de destroços de
caminhão-tanque atingido por ataque aéreo

O ministro reitera hoje sua posição, acrescenta a nota, após saber que o chefe das tropas internacionais no Afeganistão, o general americano Stanley McChrystal, ordenou uma investigação sobre esse incidente.

A Alemanha, que estava no comando da operação, sustenta que não houve vítimas civis no bombardeio , enquanto as autoridades afegãs locais falam de até 100 mortos, entre eles mulheres e crianças.

A oposição alemã, através do Partido Verde e do Partido da Esquerda, exige explicações do Parlamento sobre o ocorrido, enquanto crescem as críticas contra a política informativa do ministro de Defesa, Franz-Josef Jung.

* Com AFP e EFE

Leia mais sobre Afeganistão

    Leia tudo sobre: otan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG