Ministro francês diz que estão sobre a mesa sanções contra a Rússia

Paris, 28 ago (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores francês, Bernard Kouchner, cujo país preside a União Européia (UE) este semestre, disse hoje que são contempladas sanções contra a Rússia, entre outros meios de pressão, mas ressaltou que é preciso esperar para ver o que acontece na cúpula européia da próxima segunda-feira.

EFE |

Os 27 países da UE realizarão uma cúpula extraordinária na segunda-feira, em Bruxelas, para falar da crise na Geórgia e do futuro de suas relações com a Rússia, que na terça-feira reconheceu a independência das regiões separatistas georgianas da Ossétia do Sul e da Abkházia.

"São contempladas sanções e outros muitos meios", disse Kouchner, em entrevista coletiva em Paris.

Há apenas três dias, antes que a Rússia reconhecesse a independência da Abkházia e da Ossétia do Sul, Kouchner tinha dito que "não falamos de sanções" contra Moscou.

Hoje, disse que a França trabalha com os outros países da UE para tentar elaborar um "texto forte" que reflita "nossa vontade de não aceitar" a situação.

Ontem, em discurso de política externa, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, aumentou o tom contra a Rússia.

Sarkozy acusou Moscou de tentar mudar "unilateralmente" as fronteiras da Geórgia, o que é "simplesmente inaceitável", e advertiu que o desenlace do conflito na Geórgia determinará "para muito tempo" a relação da UE com a Rússia. EFE jaf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG