Rio de Janeiro, 4 jun (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores da França, Bernard Kouchner, chegou hoje ao Rio de Janeiro para assistir a uma missa ecumênica em memória das 228 pessoas que estavam no avião que desapareceu no Oceano Atlântico.

Kouchner chegou ao aeroporto no Rio de Janeiro sem fazer declarações e, segundo fontes diplomáticas, deve voltar a Paris ainda hoje.

A missa acontecerá na Igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, e deve contar com a presença de familiares das vítimas e autoridades locais.

Fontes oficiais disseram que é possível a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que chegou na madrugada de hoje a Brasília procedente da Costa Rica, onde estava em visita oficial.

A presença de Lula, no entanto, ainda não estava confirmada e dependia de algumas mudanças que em sua agenda.

Enquanto isso, a Marinha e a Força Aérea Brasileira continuavam as tarefas de busca dos destroços do avião, junto com aviões e navios da França, da Espanha e de outros países, que operam em uma área remota do Oceano Atlântico.

O Airbus A330-200 da Air France desapareceu no mar entre Brasil e Senegal na segunda-feira e, até agora, apenas alguns destroços foram encontrados flutuando em águas do Atlântico, mas não foram achados vestígios de corpos nem pertences dos passageiros.

A área onde os destroços foram avistados é próxima às ilhas de São Pedro e São Paulo, formações rochosas desabitadas situadas a cerca de 704 quilômetros de Fernando de Noronha e a 1.296 quilômetros da cidade de Recife.

Segundo o ministro da Defesa, Nelson Jobim, "não há dúvida nenhuma de que é o local da queda". EFE ed/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.