Ministro do Interior do México morre após queda de helicóptero

Francisco Blake, que assumiu cargo em julho, e outros 7 morreram em queda de aparelho em região montanhosa e de densa vegetação

iG São Paulo |

O ministro do Interior do México, Francisco Blake Mora, e sete acompanhantes morreram nesta sexta-feira na queda de uma helicóptero no sul da Cidade do México, informou a presidência mexicana em um comunicado.

Leia também: Ativista é decapitado por denunciar violência no México pela internet

"Lamentavelmente, o secretário de governo, seus colaboradores e a tripulação do helicóptero foram encontrados sem vida", disse a porta-voz do governo Alejandra Sota diante da imprensa.

Blake, secretário de governo mexicano, cargo que equivale ao de Ministro do interior, dirigia-se à cidade de Cuernavaca, 90 km ao sul da Cidade do México, para participar de uma reunião de procuradores do país. As causas da queda do helicóptero ainda são desconhecidas.

Francisco Blake Mora se tornou ministro em julho de 2010. O ministério que comandava era o responsável por supervisionar as forças policiais de combate aos cartéis de drogas.

Os protocolos de segurança e busca foram ativados quando os controladores aéreos detectaram que "o helicóptero não cumpria com o itinerário de voo na rota do distrito federal à cidade de Cuernavaca", afirmou Sota. O presidente Felipe Calderón se reuniu com a mulher de Blake para comunicá-la do incidente, completou.

Entre os mortos há três funcionários da secretaria de governo, entre eles uma mulher - a secretária técnica do ministro -, e o restante fazia parte da tripulação, disse Sota. O local do incidente é uma região montanhosa e de densa vegetação, segundo as primeiras imagens mostradas pelos canais de TV, nas quais podiam ser vistos os destroços do helicóptero.

O presidente mexicano disse que as condições nas quais o helicóptero caiu "fazem pensar" que se tratou de "um acidente", apesar de outras causas estarem sendo investigadas. "As condições de nebulosidade que prevaleciam na hora do trajeto percorrido pelo secretário (...) fazem pensar certamente na probabilidade de um acidente, no entanto, todas as possibilidades serão esgotadas", disse Calderón em uma mensagem pela TV.

Segundo Calderón, o governo mexicano realizará "uma minuciosa investigação que contemplará todas as possíveis hipóteses".

O presidente mexicano, que tinha uma estreita amizade com Blake, o descreveu como "um grande mexicano que amou profundamente a pátria à qual serviu até o último instante de sua vida". "Lamento profundamente sua partida", completou Calderón, visivelmente emocionado.

Devido ao incidente, Calderón cancelou nesta sexta-feira sua viagem ao Havaí para participar da cúpula do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec).

Blake, que foi congressista e ativo membro do governista Partido Ação Nacional, foi designado por Calderón como secretário de governo graças à sua experiência na pacificação e coordenação da ação das forças de segurança na Baixa Califórnia, seu Estado natal.

Reuters
Funcionário coloca bandeira preta como sinal de luto por Francisco Blake no palácio presidencial mexicano


Era advogado e tinha nascido em 1966 em Tijuana, cidade fronteiriça com os EUA. A morte de Blake ocorre quando se completam dois anos da de Juam Camilo Mouriño, outro secretário de governo de Calderón, que morreu em novembro de 2008 após a queda do avião em que viajava.

Por causa dos congestionamentos de automóveis, o uso de helicópteros é bastante frequente entre altos funcionários do governo e empresários na Cidade do México.

Com AP e AFP

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG