por honra após morte de preso - Mundo - iG" /

Ministro do Exterior romeno renuncia por honra após morte de preso

Bucareste, 11 abr (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores da Romênia, Adrian Cioroianu, anunciou hoje em Bucareste que renuncia seu cargo, depois que um cidadão romeno morreu em uma prisão na Cracóvia (Polônia) como conseqüência de uma greve de fome.

EFE |

A imprensa romena acusou durante semanas o ministro e os membros da Embaixada da Romênia na Polônia por não terem feito nada por esta pessoa.

Também o primeiro-ministro romeno, o liberal Calin Popescu-Tariceanu, criticara Cioroianu, no cargo desde abril do ano passado, por sua atuação do caso.

Cioroianu manifestou hoje em entrevista coletiva que decidiu apresentar sua demissão "por honra" para assumir a responsabilidade política pela morte de Daniel Crulic, de 33 anos.

Popescu-Tariceanu solicitou há dois dias a convocação do cônsul romeno na Polônia, que não deu assistência a Crulic por razões burocráticas e solicitou uma investigação para estabelecer quem são os culpados de sua morte.

Cioroianu assegurou hoje que não tinha sido informado a tempo sobre a situação de Crulic, que morreu no dia 18 de janeiro devido a "transtornos metabólicos irreversíveis como conseqüência de um longo período de fome", segundo indica o boletim médico do hospital da Cracóvia.

Desde setembro passado, quando foi detido por suposto roubo, o romeno se negou a comer e beber sustentando sua inocência e solicitando assistência às autoridades romenas e polonesas.

Ao morrer, Crulic pesava apenas 26 quilos. EFE av/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG