Ministro do Equador diz ser impossível que haja chefes das Farc em fronteira

Bogotá, 27 fev (EFE).- O ministro de Segurança Interna e Externa do Equador, Miguel Carvajal, considerou nesta sexta-feira ser impossível que chefes da guerrilha colombiana das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) estejam em seu território, tendo em vista a forte presença do Exército de seu país, disse à emissora colombiana La FM, em entrevista telefônica.

EFE |

"No Equador temos controle territorial", disse o ministro, explicando que seu país unificou todo o comando operacional da fronteira e que há controle pleno de todo o território em toda a linha divisória com a Colômbia.

Na fronteira dos dois países, de 586 quilômetros de extensão, com selvas e montanhas, são registrados com frequencia incidentes protagonizados pelas Farc, contrabandistas e traficantes de armas.

O ministro de Segurança Interna e Externa assinalou que "não há cultivos de drogas no Equador". EFE rrm/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG