Ministro descarta que Bolívia vá entrar em recessão este ano

La Paz, 21 mai (EFE).- O ministro da Economia e Finanças Públicas da Bolívia, Luis Arce, disse hoje que o país não entrará em recessão por causa da crise financeira internacional, e afirmou que a atividade econômica crescerá.

EFE |

"Somos dos países que mais vão crescer este ano, não vamos sofrer recessão econômica, nossos vizinhos sim. Vamos crescer, apesar da crise vamos crescer", disse Arce em uma entrevista ao "Channel 4" de televisão.

O ministro ressaltou que a Bolívia se encontra em "posição muito boa" para enfrentar a crise financeira global, pelo que os problemas vão "afetar muito levemente o país".

Além disso, se mostrou "otimista" com a recuperação dos preços internacionais dos hidrocarbonetos, a principal fonte de divisas da Bolívia, cuja economia depende em grande medida da exportação de gás natural e derivados da mineração.

"Somos otimistas: a taxa de crescimento este ano vai ser entre 4%", acrescentou Arce, que destacou que ontem "o preço do petróleo tinha superado os US$ 61, quando em fevereiro esse mesmo preço estava em US$ 33".

O ministro afirmou que "tudo indica que o pior da crise já teria passado, os preços começam a se recuperar", e descartou que o Governo vá reformular o Orçamento Geral da Nação (PGN), que foi calculado com um preço do barril de petróleo de mais de US$ 73. EFE az/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG