Ministro de Serra Leoa nega deslizamento que teria matado 200

Por Christo Johnson FREETOWN, Serra Leoa (Reuters) - O ministro de Recursos Naturais de Serra Leoa, Alpha Kanu, negou nesta sexta-feira que ao menos 200 pessoas morreram após o desabamento de uma mina, contradizendo um comunicado anterior de seu próprio ministério.

Reuters |

O ministério afirmou que 200 mineiros haviam morrido após o deslizamento em uma mina de ouro clandestina no distrito de Bo, a cerca de 290 quilômetros da capital, Freetown.

Kanu disse que as informações são falsas. "Nem mesmo uma galinha morreu, nem mesmo uma vaca está doente", disse ele à Reuters, dizendo ter visitado a área. "Não há nenhum desabamento de mina, tudo é rumor".

Mais cedo, um porta-voz do ministério disse que as paredes de uma mina de ouro haviam desmoronado.

A mineração clandestina de ouro é comum em países africanos.

Geralmente, os mineradores não recebem treinamento profissional ou equipamentos e várias vezes escavam com as próprias mãos. Acidentes são comuns nos locais, que não seguem critérios de segurança adotados em minas profissionais.

A polícia também confirmou o acidente.

Crianças de até 13 anos que trabalhavam na mina foram soterradas, disse a polícia, informando que cerca de 20 pessoas escaparam.

(Reportagem adicional de Katrina Manson)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG