Ministro de Israel diz que é cedo para congelar assentamentos

NOVA YORK - O ministro israelense da Defesa, Ehud Barak, disse nesta terça-feira, depois de conversações com o enviado dos Estados Unidos para o Oriente Médio, George Mitchell, que ainda é muito cedo para dizer se Israel poderia declarar um congelamento temporário nas construções nos assentamentos judaicos da Cisjordânia.

Reuters |

AP
Mitchell e Barak se encontram em NY

Mitchell e Barak se encontram em NY

Barak afirmou que as conversações com Mitchell, de quatro horas de duração, foram "positivas", mas ainda há "diferenças".

Quando lhe perguntaram se Israel iria declarar um congelamento temporário das construções nos assentamentos, ele disse: "acho que ainda é muito cedo para prever. Estamos avaliando qualquer contribuição positiva que Israel possa fazer para o sucesso de um esforço de paz significativo."

Em um momento de rara divergência entre Israel e os EUA, o presidente norte-americano, Barack Obama, está pressionando por um congelamento das construções, numa tentativa de estimular a retomada das conversações de paz palestino-israelenses.

No começo da semana o maior jornal de Israel, Yedioth Ahronoth, informou que Barak iria propor uma suspensão por três meses para novas obras em assentamentos, mas permitir a continuidade das que estão em andamento.

Barak disse que as conversações não ficaram empacadas na questão dos assentamentos. "Não acho que estejamos estancados agora. Estamos continuando as conversações sobre uma grande variedade de assuntos, para esclarecer as coisas e alcançar entendimentos", disse.

"As conversações foram positivas e numa boa atmosfera, mesmo havendo ainda divergências", acrescentou.

Leia mais sobre assentamentos israelenses

    Leia tudo sobre: cisjordâniaestados unidosisrael

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG