Anúncio ocorre em meio à pressão para que governo remodele seu gabinete

O ministro de Relações Exteriores egípcio, Mohammed al-Orabi, renunciou ao cargo, enquanto o chefe de Governo, Esam Sharaf, continua neste domingo com as consultas para remodelar seu gabinete, como exigem os manifestantes.

Ministro de Relações Exteriores deixa o cargo em meio à pressão para mudanças no governo
AFP
Ministro de Relações Exteriores deixa o cargo em meio à pressão para mudanças no governo
Fontes governamentais disseram que Sharaf se reunirá com os candidatos para os Ministérios cujos responsáveis vão ser substituídos, embora ainda, não tenham sido divulgados os nomes dos futuros ministros.

Coincidindo com estas iminentes mudanças, Orabi apresentou sua renúncia na noite do sábado para evitar qualquer problema para o primeiro-ministro durante as negociações para remodelar o gabinete, segundo um comunicado oficial divulgado esta madrugada deste domingo.

No meio do aumento da pressão para que se acelerem as reformas, Sharaf escolheu dois vice-primeiros-ministros: Hassan al-Beblewi, que assumirá as decisões em assuntos econômicos dentro do Conselho de Ministros, e Ali al-Selmi, que se encarregará do desenvolvimento político e da mudança democrática.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.