Ministro de Defesa de Israel ameaça votar por dissolução do Parlamento

O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, afirmou nesta quinta-feira que seu partido, o Trabalhista, votará a favor da dissolução do Parlamento em 25 de junho se o Kadima, a formação do premier Ehud Olmert, suspeito de corrupção, não designar até esta data um novo primeiro-ministro.

AFP |

"No estado atual das coisas, tomaremos a iniciativa de um projeto de lei de dissolução do Parlamento em 25 de junho", afirmou Barak à imprensa.

"A decisão está nas mãos do campo de Ehud Olmert e seu partido", acrescentou o líder trabalhista que, no entanto, reafirmou preferir "a estabilidade".

Barak destacou que os trabalhistas estão dispostos a permanecer na atual coalizão de governo se o Kadima escolher outro premier dentro do próprio partido.

O principal partido de oposição, o Likud, já anunciou que pretende apresentar em 18 de junho um projeto de lei para a dissolução do Parlamento e a convocação de eleições antecipadas.

jlr/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG