Ministro de Berlusconi renuncia por escândalo de corrupção

Suposta compra irregular de apartamento perto do Coliseu, em Roma, causa renúncia de político aliado de Berlusconi

EFE |

O ministro de Desenvolvimento Econômico italiano, Claudio Scajola, anunciou nesta terça-feira sua renúncia pelo escândalo de corrupção na suposta compra de um apartamento em Roma.

Em entrevista coletiva na capital italiana, o ministro justificou sua decisão diante da necessidade de se defender."Nesta situação que não desejo para ninguém, eu devo me defender. Para defender-me não posso continuar sendo ministro, como fui nestes dois anos", disse Scajola.

"Fui ministro nestes dois anos sem poupar esforços. Dediquei todas minhas energias, todo meu tempo, cometendo erros, mas sempre pensando em fazer o bem. Nestes dois anos empreendi ações importantes, que acho foram fundamentais para o crescimento da Itália", acrescentou.

Segundo a imprensa italiana, cujas informações não foram confirmadas nem pelas autoridades, nem pelo próprio ministro, há alguns anos um apartamento foi comprado próximo ao Coliseu de Roma em nome de Scajola com cheques bancários emitidos pelo arquiteto Angelo Zampolini.

Este arquiteto, que está sendo investigado por suposta lavagem de dinheiro, é próximo a Diego Anemone, um dos detidos em fevereiro na trama de corrupção na concessão das obras para grandes eventos realizados na Itália, entre estes a cúpula do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais industrializados e a Rússia).

    Leia tudo sobre: ItáliaSilvio Berlusconi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG