Ministro das Finanças japonês renuncia após aparecer embriagado no G7

O primeiro-ministro japonês, Taro Aso, anunciou nesta terça-feira que nomeará o atual ministro de política econômica e orçamentária, Kaoru Yosano, como novo ministro das Finanças, depois do pedido de demissão de Shoichi Nakagawa, que cometeu uma enorme gafe ao aparecer, ao que tudo indica, bêbado durante uma reunião do G7.

AFP |

Nakagawa apresentou o pedido de demissão e Aso aceitou com efeito imediato, de acordo com a imprensa nipônica.

O ex-ministro anunciara a saída do governo algumas horas antes, mas afirmara que isto só aconteceria depois da aprovação no Parlamento do orçamento do país para o ano fiscal de 2009-2010.

O orçamento, a princípio, deve ser votado até 31 de março.

Conhecido por gostar de beber, Nakagawa ao que tudo indica estava bêbado durante uma entrevista coletiva ao fim da reunião de ministros das Finanças e presidentes dos bancos centrais do G7, sábado, em Roma.

Canais de televisão japoneses exibiram imagens do ministro com o olhar perdido, a boca torta e a fala arrastada, incapaz de completar as frases, chegando a fechar os olhos em vários momentos.

Nakagawa afirmou que a confusão foi provocada por uma dose excessiva de medicamentos para combater a gripe, mas a explicação não recebeu apoio nem dentro do governo.

"Pensei que seria melhor para o país que pedisse demissão. O primeiro-ministro não tentou me convencer do contrário", declarou o ministro ao deixar o gabinete de Taro Aso.

"Quero pedir ao ministro Yosano que assuma este cargo", afirmou Aso à imprensa depois de aceitar a carta de demissão de Nakagawa.

Yosano, de 70 anos, é um fervoroso partidário das políticas de austeridade. Em setembro, disputou o posto de premier com Aso.

bur-roc/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG