Ministro das Finanças japonês renuncia ao cargo

Tóquio, 17 fev (EFE).- O ministro das Finanças japonês, Shoichi Nakagawa, renunciou hoje ao cargo, após ter anunciado esta manhã que só não renunciaria em alguns meses, e sua decisão foi aceita pelo primeiro-ministro do Japão, Taro Aso.

EFE |

Seu cargo será assumido pelo ministro de Política Econômica, Kaoru Yosano, que, temporariamente, desempenhará esse duplo papel ministerial, informou a agência local "Kyodo".

Nakagawa foi duramente criticado pela opinião pública japonesa após aparecer este sábado, na entrevista coletiva posterior à reunião do Grupo dos Sete (G7, os países mais ricos), com aparentes sintomas de embriaguez.

Embora reconheceu ter bebido um pouco de álcool antes de comparecer, negou que estivesse bêbado e atribuiu seu comportamento aos remédios que tinha tomado para o resfriado e à mudança de horário ("jetlag").

Em meio às críticas, Nakagawa mudou hoje de opinião várias vezes, até finalmente renunciar, em um dia dominado pela visita oficial a Tóquio da secretária de Estado americana, Hillary Clinton.

De início, se negou a renunciar, depois anunciou sua renúncia para depois da aprovação do orçamento do ano fiscal de 2009, antes de abril, e finalmente entregou o cargo a Aso, que aceitou sua "dura decisão". EFE clb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG