Caracas, 10 fev (EFE).- O ministro venezuelano de Saúde, Carlos Rotondaro, renunciou hoje ao cargo após nove meses de gestão, informaram veículos de imprensa de imprensa locais, que citaram funcionários desse escritório público.

Segundo informou o jornal "El Universal de Caracas", em seu site, Rotondaro abandonou o cargo supostamente por "rejeitar a presença de cubanos em posições estratégicas do ministério da Saúde e dos hospitais públicos" do país.

O jornal acrescentou que um dos possíveis substitutos de Rotondaro é o atual ministro da Secretaria da Presidência, Luis Reyes.

A renúncia seria a quarta de um ministro venezuelano no último mês, depois que nas últimas semanas Ramón Carrizález, vice-presidente Executivo e titular da Defesa, e sua esposa Yuribí Ortega, ministra de Ambiente, deixaram seus postos, ambos por razões "estritamente pessoais", e o titular de Bancos Públicos, Eugenio Vázquez Orellana. EFE gf/fm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.