Ministro da Fazenda paraguaio renuncia

Assunção - O ministro da Fazenda do Paraguai, César Barreto, renunciou hoje ao cargo, quatro meses antes de o novo presidente eleito, o ex-bispo Fernando Lugo, assumir a Presidência.

EFE |

Barreto disse a jornalistas que acredita que cumpriu a missão que tinha quando assumiu, em julho do ano passado, "de dirigir a economia do país e a política fiscal de uma maneira séria em um período eleitoral".

Ele destacou que, "a partir de agora, a expectativa do setor privado está nas mãos do Governo que vai assumir nos próximos meses", em alusão a Lugo, que será empossado no dia 15 de agosto por um mandato de cinco anos.

Barreto anunciou sua renúncia depois de se reunir com o chefe de Estado, Nicanor Duarte, e no mesmo ato foi apresentado como seu sucessor o vice-ministro de Administração Financeira, Miguel Gómez, que disse que assume o cargo até o atual presidente ou a comissão de transição tomarem alguma decisão.

"Todas as regras estão definidas e vamos esperar a equipe de transição para a transferência dos dados", assinalou Gómez.

Barreto, um economista independente, indicou que o futuro Governo assumirá a pasta "em meio a uma situação fiscal sólida, com um superávit de 850 bilhões de guaranis (US$ 207 milhões) nos primeiros quatro meses deste ano".

O até hoje titular de Fazenda assumiu o cargo em substituição a Ernst Bergen, que deixou o Ministério da Indústria e Comércio para tomar o lugar deixado por Dionisio Borda, cuja volta foi confirmada quinta-feira por Lugo.

Saiba mais sobre: Paraguai

    Leia tudo sobre: paraguai

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG