Ministro da Defesa nomeado no Irã é procurado pela Interpol

O ministro da Defesa nomeado no Irã, Ahmad Vahidi, é objeto de um pedido de prisão internacional da Interpol desde novembre de 2007 por suspeita de participar no atentado com a Associação Mutual Israelita Argentina (AMIA) em 1994, declarou nesta sexta-feira o promotor argentino Alberto Nisman.

AFP |

"Vahidi não apenas possui um pedido de prisão por parte da justiça argentina, como também é uma das pessoas cuja circular vermelha foi aprovada pela Interpol, depois do voto favorável da grande maioria de seus membros na Assembleia Geral de novembro de 2007", afirmou o promotor à imprensa.

Já em março de 2007, a Interpol emitiu o primeiro pedido de prisão contra vários ex-altos funcionários iranianos a pedido da justiça argentina.

Nisman, encarregado da investigação da explosão contra a Amia, que deixou 85 mortos e 300 feridos, afirmou ainda: "Esta nomeação é muito grave, já que Vahidi é uma pessoa que, como oex-chefe do grupo especial Al Quds, está muito comprometido como atentado".

A Argentina tenta levar para o banco dos réus por esse caso o ex-presidente iraniano Ali Akbar Rafsanjani, o ex-ministro de Segurança, Ali Fallahijan, o ex-chanceler Ali Velayati, o ex-chefe da Guarda dos Pasdarnas, Moshen Rezai, e Vahidi.

ls/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG