Tirofijo tinha visão arcaica e morreu isolado - Mundo - iG" /

Ministro da Defesa diz que Tirofijo tinha visão arcaica e morreu isolado

Bogotá, 23 mai (EFE).- O ministro da Defesa da Colômbia, Juan Manuel Santos, considerou hoje que Tirofijo era um obstáculo para qualquer tentativa de paz e morreu isolado, e disse que pediu às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que permitam uma autópsia para estabelecer as verdadeiras causas do falecimento do chefe máximo do grupo.

EFE |

Pedro Antonio Marín, identidade real de "Tirofijo" ou "Manuel Marulanda Vélez", tinha "uma visão arcaica e era um personagem ancorado no passado" e que "causou dor, sofrimento, violência e morte" para a Colômbia, segundo Santos.

O alto funcionário declarou em entrevista coletiva que os serviços de inteligência das Forças Militares colombianas haviam localizado o acampamento do guerrilheiro em uma localidade próxima à divisa entre o departamento de Meta e o de Huila (sul).

Santos, em entrevista que concedeu à revista "Semana" - que entra em circulação hoje, mas que foi divulgada no sábado -, revelou a morte do fundador das Farc.

Um dos membros do chamado "secretariado", ou máxima hierarquia das Farc, Rodrigo Londoño Echeverri, conhecido como "Timoleón Jiménez" ou como "Timochenko", confirmou o falecimento em um vídeo divulgado pela rede de televisão "Telesur", e também a data - 26 de março -, como Santos havia antecipado em suas declarações à revista.

"Sua morte, segundo eles (os líderes das Farc), foi possivelmente em decorrência de uma parada cardíaca. Embora tenha havido, nessa época (entre 20 e 30 de março), operações importantes contra seus acampamentos", acrescentou hoje o ministro Santos em entrevista coletiva.

"Tomara que eles tenham a decência de permitir uma autópsia e estabelecer as verdadeiras causas da morte", acrescentou.

Santos advertiu que esses bombardeios "continuarão" contra todos os chefes rebeldes e "as Farc em geral", após afirmar que "a política de segurança continuará sendo fortalecida com igual intensidade".

O titular da pasta da Defesa ratificou que em substituição a "Tirofijo" assume o comando geral do grupo Guillermo León Sáenz, conhecido como "Alfonso Calo".

Santos divulgou uma gravação de dois guerrilheiros, captada no sábado pela inteligência militar, na qual um confirma ao outro a morte do comandante geral.

Na gravação, pode-se escutar quando um deles, conhecido como "Alberto Cancharina", diz ao outro: "o velho morreu de parada cardíaca em 26 de março (...) isso é verdade (...) Em substituição a ele fica o camarada 'Alfonso Calo' (...) É necessário que se diga isso ao povo".

Além desta gravação, "temos várias outras, e por isso estávamos tão convictos da verdade da informação", declarou o ministro aos jornalistas.

Já Santos pediu aos chefes e aos combatentes das Farc para se desmobilizarem, e assinalou que assim como o Governo luta contra eles com toda intensidade, também tem as portas abertas para a paz através dos programas de desmobilização.

Também solicitou com insistência a "Alfonso Calo" e ao responsável do "aparato militar" das Farc, Jorge Briceño Suárez, conhecido como "Mono (Macaco) Jojoy", que aproveitassem a generosidade do presidente Álvaro Uribe e "entrassem pela porta da paz". EFE rrm/fh/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG