Ministro colombiano nega incursão de tropas na Venezuela

Bogotá, 18 mai (EFE) - O ministro da Defesa da Colômbia, Juan Manuel Santos, negou neste domingo uma incursão de tropas colombianas no estado venezuelano de Apure, denunciada no sábado pelo Governo da Venezuela, que emitiu uma nota diplomática de protesto.

EFE |

Santos disse que, após uma investigação das Forças Militares, chegou-se à conclusão de que não houve incursão de soldados colombianos na sexta-feira, como afirmou a Chancelaria venezuelana. As tropas colombianas "não estavam fazendo nada. Já averigüei. Não há qualquer incursão", afirmou Santos aos jornalistas.

O ministro ressaltou que as autoridades colombianas acharam uma equipe de construções e dois cidadãos venezuelanos que estavam sem permissão no departamento colombiano de Arauca (fronteira com a Venezuela).

No sábado, o Ministério das Relações Exteriores da Venezuela protestou pela "incursão ilegal" de tropas colombianas em Apure.

O escritório venezuelano qualificou a suposta incursão como "ato de provocação" e insistiu na hipótese do presidente venezuelano, Hugo Chávez, de que o governante da Colômbia, Álvaro Uribe, "procura deliberadamente a desestabilização da região".

Após esse protesto, o presidente colombiano anunciou no sábado que pediria desculpas caso as tropas tivessem violado a soberania venezuelana.

Colômbia e Venezuela, que compartilham uma fronteira terrestre de 2.219 quilômetros, sofrem problemas esporádicos pela atividades de irregulares.

Leia mais sobre: Venezuela

    Leia tudo sobre: venezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG