Ministro colombiano e Cruz Vermelha tratam de soltura de reféns em reunião

Bogotá, 29 dez (EFE).- O ministro da Defesa colombiano, Juan Manuel Santos, e representantes do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) se reuniram hoje para tratar da libertação de um grupo de seis reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), informaram fontes oficiais.

EFE |

Segundo informações, durante o encontro com membros da Cruz Vermelha, o Governo do presidente colombiano, Álvaro Uribe, assegurou que dará garantias para a libertação dos seis seqüestrados, que talvez aconteça já nos primeiros dias de 2009.

Até o momento, as Farc não repassaram as coordenadas do local em que fará a entrega dos reféns.

No último dia 21, o grupo guerrilheiro anunciou que entregaria seis seqüestrados à senadora da oposição colombiana Piedad Córdoba, entre eles quatro membros da polícia e dois políticos.

Esses últimos seriam o ex-governador do departamento de Meta Alan Jara, seqüestrado em 15 de julho de 2001, e Sigifredo López, único sobrevivente dos 12 deputados do departamento de Valle del Cauca feitos reféns em abril de 2002 e assassinados no ano passado.

Os seis reféns fazem parte da lista dos 28 seqüestrados que as Farc pretendem trocar por cerca de 500 rebeldes presos.

No entanto, o acordo humanitário para essa troca ainda não foi possível, já que as Farc exigem a desmilitarização dos municípios de Valle del Cauca, pedido que é rejeitado pelo Governo por razões estratégicas.

A senadora Córdoba declarou ontem que busca novos contatos com a guerrilha "pela internet" para definir os aspectos da nova entrega de reféns. EFE gta/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG