Ministro colombiano do Interior e da Justiça renuncia

BOGOTÁ (Reuters) - O Ministro do Interior e da Justiça da Colômbia, Carlos Holguín, renunciou a seu cargo, afirmou na sexta-feira um funcionário da Presidência colombiana. Não foram divulgados ainda os motivos pelos quais Holguín resolveu pedir afastamento, em caráter irrevogável, ao presidente Alvaro Uribe, na quinta-feira à noite. Nas últimas semanas, o ministro não conseguiu ver aprovados, pelo Congresso do país, importantes projetos de lei defendidos pelo governo.

Reuters |

Holguín, 67, membro do Partido Conservador, também divulgou há pouco tempo ter planos para concorrer à Presidência em 2010.

O Partido Conservador faz parte da coalizão que apóia Uribe e desempenhou um papel fundamental na reeleição dele, em 2006.

O presidente escolheu o assessor da Presidência Fabio Valencia para substituir Holguín, que ocupava o cargo desde agosto daquele ano.

Valencia, 60, membro ele também do Partido Conservador, foi presidente do Congresso colombiano e fez parte da equipe de negociadores do governo do ex-presidente Andrés Pastrana nos esforços malsucedidos de selar a paz com a guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), esforços esses realizados entre 1999 e 2002.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG