Bogotá, 18 abr (EFE) - O ministro da Defesa da Colômbia, Juan Manuel Santos, considerou hoje maravilhoso que as autoridades do Equador rejeitem, como advertiu o presidente do país, Rafael Correa, a entrada das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em seu território. Parece maravilhoso e tomara que se cumpra, porque para nós seria o melhor dos mundos: facilita muitíssimo nosso trabalho, obteremos a paz mais em breve e a plena felicidade dos colombianos, declarou Santos. Correa advertiu na quinta-feira de que a entrada das Farc em seu território será considerada um ato de guerra, e, se isso ocorrer, o Equador responderá. O ministro colombiano não escondeu sua aprovação às declarações do presidente equatoriano e disse que a paz se conseguiria mais rapidamente se nossos vizinhos lutam contra essas organizações terroristas com a mesma força que nós. O presidente Correa advertiu às Farc para que não ponham um pé no Equador. Não vamos permitir que qualquer força regular ou irregular estrangeira ultraje solo equatoriano, acrescentou.

As relações diplomáticas entre Bogotá e Quito foram rompidas depois da incursão militar colombiana a um acampamento das Farc no Equador em 1º de março, em uma ação que deixou 26 mortos, entre eles "Raúl Reyes", porta-voz da guerrilha, assim como um equatoriano e quatro mexicanos. EFE rrm/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.