Ministro chileno diz que resultado eleitoral é adverso para Governo

Santiago do Chile, 26 out (EFE).- O ministro de Obras Públicas, Sergio Bitar, admitiu que os resultados das eleições municipais realizadas hoje são adversos para a Concertação, apesar de que a coalizão de centro-esquerda que governa o Chile desde o fim da ditadura ganhará mais vereadores e prefeitos que a direita.

EFE |

"Temos que ler as coisas como são; em nível nacional vamos ganhar, mas é um triunfo com uma advertência: temos que melhorar para dar ao Chile progresso, tranqüilidade, unidade", disse Bitar, ex-presidente do Partido pela Democracia, uma das quatro forças políticas que integram a Concertação.

Bitar fez estas declarações aos jornalistas em sua chegada ao palácio presidencial da Moeda, quando as projeções eleitorais apontam que a coalizão governamental teria perdido em municípios como Santiago, Valparaíso, Temuco e Punta Arenas.

"A Concertação não pode se fechar e não ver o que o povo está dizendo, temos que despertar nos chilenos a confiança em nós", reconheceu Bitar.

O ministro de Obras Públicas ressaltou que a Concertação será à que mais vereadores vai obter em nível nacional, mas acrescentou que se trata de um apoio que leva implícita uma "advertência" para que a coalizão política que ganhou todas as eleições gerais e municipais desde 1990 esteja mais perto do sentimento do cidadão. EFE mf/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG