Ministro britânico evita comentar irregularidades em eleições no Irã

Londres, 13 jun (EFE).- O ministro das Relações Exteriores britânico, David Miliband, afirmou hoje que as denúncias de irregularidades nas eleições presidenciais iranianas, nas quais os dados oficiais concedem vitória ao ultraconservador Mahmoud Ahmadinejad, devem ser abordadas pelas autoridades do Irã.

EFE |

Em comunicado divulgado hoje em Londres, Miliband ressaltou que está a par das denúncias feitas pelos candidatos da oposição, mas ressaltou que a prioridade é conseguir que o Irã trabalhe com a comunidade internacional, principalmente no que diz respeito aos programas nucleares.

Milhares de seguidores do reformista Mir Hussein Moussavi se manifestaram hoje nas ruas de Teerã para pedir a anulação do pleito.

Já o líder supremo da República Islâmica, o aiatolá Ali Khamenei, apoiou a vitória de Ahmadinejad, que, segundo o Ministério do Interior, tinha obtido 62,6% dos votos, contra 33,75% de Moussavi.

"Acompanhamos cuidadosamente (as eleições), e admiramos a paixão e o debate durante a campanha para as eleições iranianas", afirmou a nota de Miliband.

"Falei esta tarde com nosso embaixador em Teerã. Tomamos nota do resultado anunciado pela Comissão Eleitoral Iraniana. Também escutamos as preocupações sobre a apuração dos votos expressadas por dois dos candidatos", acrescentou o comunicado.

"Este é um assunto que tem que ser atendido pelas autoridades iranianas. Seguiremos os eventos", acrescentou.

"Nossa prioridade é que o Irã atenda às preocupações da comunidade internacional, principalmente o assunto da proliferação nuclear", disse o chefe da diplomacia britânica. EFE vg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG