Ministro britânico acredita que liderança de Brown continua em perigo

Londres, 13 jun (EFE).- O ministro de Negócios britânico, Peter Mandelson, acredita que o Primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, terá que enfrentar outra tentativa da oposição de tirá-lo da liderança do Partido Trabalhista, no semestre que vem.

EFE |

Em entrevista publicada hoje no jornal "The Daily Telegraph", Mandelson admite que a ameaça à liderança de Brown não acabou e que é possível que volte a surgir quando os trabalhistas se reunirem em seu congresso anual, em setembro.

"Há um pequeno grupo que continua tocando no assunto. A liderança do Primeiro-ministro não está totalmente apoiada", disse Mandelson, visto como uma das principais figuras do partido, por ter conseguido conter a oposição que quase conseguiu a deposição de Brown, depois das eleições locais na Inglaterra e as europeias, do dia 4 de junho.

"Eu acredito primeiro na liderança e em ser decisivo. Segundo, em escutar ao povo e respeitar a assessoria legal. E terceiro, incorporar um pouco de humor e alegria ao trabalho", acrescentou.

"As pessoas não têm que ser cinzas ou sérios o tempo todo. Você pode fazer seu trabalho e ao mesmo tempo se divertir", disse Mandelson, em clara referência ao estilo sério que Brown mantêm.

O ministro de Negócios assinalou que o Primeiro-ministro deverá concentrar-se na economia e na reforma dos serviços públicos.

Vários membros do Governo pediram suas demissões, como forma de expressar seu descontamento com a liderança de Brown, pois o Partido Trabalhista atravessa seu pior momento. EFE vg/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG