Ministro boliviano não descarta atentado em queda de helicóptero

Santiago do Chile, 22 jul (EFE).- O ministro da Defesa boliviano, Wálker San Miguel, disse hoje que não pode confirmar nem descartar que o acidente no domingo passado com o helicóptero do presidente Evo Morales tenha sido um atentado.

EFE |

Em entrevista ao jornal chileno "La Segunda", San Miguel acrescentou que é preciso esperar as perícias que a Junta Investigadora de Acidentes Aeronáuticos deve fazer.

No domingo passado, quatro militares venezuelanos e um boliviano morreram após a queda de um helicóptero da Força Aérea Venezuelana, que havia sido usado horas antes pelo presidente Evo Morales.

Consultado sobre a possibilidade de que a queda do helicóptero tenha sido um atentado, o ministro boliviano respondeu que "as investigações estão em um estado preliminar".

"Não podemos afirmar aquilo, também não descartamos. Mas, para sermos responsáveis, esperamos pelo menos um avanço da comissão investigadora", ressaltou San Miguel.

O ministro confirmou que após o acidente foram redobradas as medidas de segurança em torno de Morales e de outras autoridades.

EFE mw/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG