Ministro boliviano descarta fracasso de Conselho de Defesa Sul-americano

La Paz, 9 jun (EFE) - O ministro da Defesa da Bolívia, Walker San Miguel, disse hoje que a criação do Conselho de Defesa Sul-americano sugerido pelo Brasil no seio da União de Nações Sul-americanas (Unasul) não fracassou, porque é uma idéia que está apenas germinando. Não fracassou. A idéia está somente surgindo.

EFE |

Não se pode falar de fracasso quando está apenas germinando. A própria União de Nações Sul-americanas está germinando", afirmou o ministro boliviano em entrevista coletiva na qual defendeu o projeto.

San Miguel disse que a Bolívia estimula a criação do Conselho de Defesa Sul-americano, proposto pelo Brasil "como órgão consultivo", e esclareceu que não se trata de um projeto para estabelecer Forças Armadas Sul-americanas. "Não é uma Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) menor", ressaltou.

O ministro anunciou que, em 22 de julho, a comissão de trabalho de Unasul encomendada para analisar a proposta do Brasil se reunirá em Santiago do Chile. O grupo tem um prazo de três meses para aprovar ou não o Conselho de Defesa.

A Unasul, cuja ata de constituição foi assinada em maio em Brasília, é um organismo de integração que pretende contribuir ao fortalecimento da unidade da América Latina com o desenvolvimento de um espaço regional nos âmbitos político, econômico, social, cultural, ambiental, energético e de infra-estrutura.

O órgão é integrado por Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela. EFE rs/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG