Ministro belga acha que Van Rompuy poderia ser novo premiê da Bélgica

Bruxelas, 21 dez (EFE).- O ministro das Finanças belga, Didier Reynders, afirmou hoje que o atual presidente do Congresso dos Deputados, Herman Van Rompuy, poderia se transformar no novo primeiro-ministro da Bélgica.

EFE |

"Se sua formação política o apoiar, acho que há uma maioria que respaldaria esta decisão", disse Reynders à televisão privada "RTL".

Perguntado sobre a candidatura do ex-primeiro-ministro Jean-Luc Dehaene, comentou que seria uma segunda opção, se falhar a anterior.

Reynders não se mostrou muito convencido perante a possibilidade de que seja o antecessor de Leterme, o liberal flamengo Guy Verhofstadt, quem ocupe o cargo, mas disse que tudo depende de quem quiserem no poder os Cristão-democratas e Flamengos (CD&V), que lideram a coalizão governamental.

Sobre a possibilidade de ele dirigir o novo Executivo, se o rei Albert II da Bélgica pedir, Reynders disse estar "pronto para assumir responsabilidades", mas descartou a idéia, em vista da "hostilidade existente em relação a um primeiro-ministro francófono".

O monarca belga manterá ainda hoje reuniões com os vice-chefes do Governo, mas, neste momento, ainda se desconhece quem será proposto como novo primeiro-ministro.

A Casa Real manifestou sua vontade de resolver o mais rápido possível a crise política, gerada pela renúncia do Governo, após ter sido acusado de pressionar os juízes que devem decidir sobre a venda do banco Fortis. EFE mrn/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG